China prende 15 mil responsáveis por crimes relacionados a Internet

Em 19 ago 2015 - 5:29pm por redação
China prende 15 mil responsáveis por crimes relacionados a Internet

Os esforços da China para limpar a Internet resultaram em 15 mil prisões relacionadas a cibercrimes, autoridades revelaram nesta terça-feira (18).

O ministério de segurança pública da China tem reprimido atividades ilegais na web e planeja aumentar sua aplicação ainda mais. 

Até então, o ministério investigou 7.400 crimes de Internet. Ainda não está claro quando as investigações começaram, mas o ministério citou um caso descoberto em dezembro. 

Os crimes incluíram ataques hackers, fraudes e a promoção de jogos de azar.

Em um caso específico, os suspeitos apreendidos tomaram o controle de um site de uma companhia e nele publicaram conteúdo de jogos de azar. Sete pessoas foram detidas.

Em outro caso, suspeitos mandavam mensagens de texto para celulares com um link para baixar um malware. Este então poderia controlar o telefone do usuário e roubar informações pessoais, incluindo números de cartão caso estivessem armazenados no dispositivo. 

A China detém a maior população do mundo de usuários de internet – são 668 milhões. Mas a medida que o acesso cresce, assim o faz o cibercrime. Mensagens SMS contendo links para malware têm acontecido frequentemente, de acordo com o National Computer Network Emergency Response Technical Team do país. Um vírus chamado “xxShenqi” conseguiu, no ano passado, infectar 110 mil usuários na China. 

Apesar de reprimir cibercrimes, a China também tem deletado o que acredita ser conteúdo ofensivo e perigoso encontrado na Web. Isso inclui violência relacionada a armas, pornografia e jogos de azar, resultando na investigação de 66 mil sites e posts por parte do ministério de segurança pública. 

A China é bem conhecida por sua censura online, e o país fez disso sua prioridade para regularizar o conteúdo, especialmente em redes sociais. 

 

Comentários no Facebook