Conheça Sundar Pichai, o executivo indiano que é o novo CEO da Google

Em 11 ago 2015 - 10:53am por redação
Conheça Sundar Pichai, o executivo indiano que é o novo CEO da Google

Como parte da reorganização corporativa anunciada pelos fundadores da Google, Larry Page e Sergey Brim nesta segunda-feira (10/08), o executivo Sundar Pichai agora é o novo CEO da companhia, que passa a ser uma das subsidiárias da holding Alphabet, que será liderada por Page, CEO, e Brim, Presidente . 

Com 43 anos, o indiano Sundar Pichai tem uma carreira meteórica dentro da estrutura executiva da Google. Em outubro de 2014, Pichai foi nomeado head de produtos, o que basicamente o colocou no comando de todos os negócios chave da Google, como Android, toda a área de buscas e o Chrome, permitindo que o então CEO Larry Page se afastasse das responsabilidades do dia a dia na gestão dessas áreas.

A reestruturação anunciada ontem parece ser o passo seguinte do movimento iniciado em outubro, já que agora Page é CEO da holding Alphabet. Com isso, a responsabilidade sobre os negócios da Google como empresa de 11 anos passa a Pichai, deixando para os fundadores o lado mais divertido da história: tocar a nova holding Alphabet e os outros negócios da companhia, como a empresa de longevidade Calico, o laboratório de pesquisa Google X, a divisão de carros autônomos e as iniciativas ligadas a saúde e à Internet das Coisas. Todos negócios que devem pavimentar o futuro da companhia nos próximos 10 anos.

Sobre Pichai, Page escreveu no post que anuncia as mudanças: “Sergey e eu estamos super entusiasmados sobre seu progresso e dedicação à companhia. E está claro para nós e para o conselho administrativo que é hora de Sundar ser o CEO da Google. Eu me sinto muito afortunado de ter alguém tão talentoso como ele cuidando do agora mais magro Google e com isso liberando meu tempo para que eu continue a escalar nossas aspirações.”

Executivo múltiplo

Nascido na cidade de Tamil Nadu, Índia, Pichai entrou para a Google em 2004 e passou por uma série de postos de comando dentro da empresa. Um dos seus primeiros feitos dentro da companhia foi liderar a criação da Google Toolbar, que ajudou a Google a aumentar seu share em search nos navegadores Firefox e Internet Explorer. 

Depois ele liderou os times do Chrome e Apps e tomou várias decisões importantes como matar o Gdrive, que antecedeu o Google Drive. Em seguida, Pichai supervisionou a criação do Drive. No mesmo período Pichai assumiu a gestão da divisão Android, que estava nas mãos de Andy Rubin em 2013. Nesse cargo, ele foi responsável por negociar um acordo com a Samsung, encerrando uma briga em torno da interface do Android que a fabricante coreana queria mudar para minimizar a presença dos apps e serviços da Google.

Pichai é um “produto quente” no mundo da tecnologia. Ela chegou a ser cogitado no mercado como CEO possível da Microsoft, e recebeu da Google uma oferta de algumas dezenas de milhões de dólares em ações para ficar na empresa quando o Twitter o procurou para ser o novo head de produtos da companhia. 

Mas ser CEO da gigantesca Google é uma tarefa nova e é prematuro imaginar como vai ser a gestão de Pichar. Uma entrevista dada por ele ao site The Verge, no início do ano, no entanto, mostra que ele pensa a companhia de forma bem abrangente, como seus originais criadores: “Eu quero que a Google prospere na criação de tecnologia que equaliza e não apenas que construa tecnologia para certos segmentos. Para mim o que importa é que possamos usar a tecnologia  como uma força que empodera todos ao redor do mundo.”

* Com reportagem de Blair Hanley Frank, IDG News Service

Comentários no Facebook