Lenovo quer cortar custos e acelerar produção de aparelhos da Motorola

Em 13 ago 2015 - 7:10pm por redação
Lenovo quer cortar custos e acelerar produção de aparelhos da Motorola

Em meio a resultados financeiros ruins, que causaram a demissão de 3.200 funcionários, a Lenovo anunciou que trabalha para acelerar o desenvolvimento e o lançamento de produtos pela recém-comprada divisão mobile da Motorola.

A Lenovo quer que a equipe da Motorola diminua o tempo de desenvolvimento de produtos, apontou o CEO da empresa, Yang Yuanqing durante um evento nesta semana. “Ao final do ciclo de vida o produto não é mais competitivo, especialmente o Moto G e o Moto X”, afirmou o executivo.

Yang quer que a empresa atualize seus smartphones e adicione novos modelos a cada seis meses. “No futuro, vamos melhorar no ciclo de desenvolvimento de produtos. Assim, nossos produtos serão competitivos em qualquer momento”, disse.

Além disso, a Lenovo também vai criar um portfólio mais simples de handsets, com menos modelos.

A Motorola Mobility, que a Lenovo comprou em 2014, estará entre os seus empreendimentos que enfrentarão demissões, afirmaram executivos da empresa. A Lenovo pagou 2,9 bilhões de dólares pela Motorola.

Durante seu pronunciamento, Yang disse que o negócio da Motorola exige 2 bilhões de dólares para funcionar. No entanto, o segmento de smartphones existente da Lenovo custa apenas 400 milhões de dólares em despesas, e vende basicamente a mesma quantidade de produtos.

“Então isso é muito alto”, disse o executivo sobre os custos da Motorola. “Pensamos que podemos economizar 850 milhões de dólares após a reestruturação.”

Comentários no Facebook