Opinião: Por que o Windows 10 não é realmente gratuito

Em 10 ago 2015 - 8:51pm por redação
Opinião: Por que o Windows 10 não é realmente gratuito

O Windows 10 não é realmente gratuito. Perceber por que e como o sistema não é mesmo de graça pode te ajudar a entender a razão pela qual instalar o software em 1 bilhão de máquinas até 2017 é algo tão importante para a Microsoft – e por que essa versão do Windows é tão diferente na sua essência do Windows 7 e seus antecessores.

No entanto, vamos tirar a parte “gratuita” da frente antes de entrarmos melhor no assunto. Claro, você pode pegar o upgrade gratuito do Windows 10 agora caso tenha o Windows 7 ou 8 rodando na sua máquina – mas isso não significa que o Windows 10 seja realmente de graça. Comprar uma licença nova do Windows 10 ainda custa dinheiro (a partir de 330 reais no Brasil), e os fabricantes de PC ainda precisam pagar uma taxa para a Microsoft por cada computador que é vendido com o Windows instalado. O Linux é gratuito. O upgrade do Windows 10 só é “gratuito” para as pessoas que já tinham comprado uma licença Windows antes, seja uma licença separada ou uma que veio embutida em um PC. Você não pode simplesmente baixar o Windows 10 e instalá-lo no seu novo PC sem gastar nada.

Mas então por que a Microsoft jogando esse “osso” gratuito para os usuários do Windows 7 e 8? Os otimistas podem dizer que isso é um resultado da nova Microsoft mais aberta e reimaginada do novo CEO Satya Nadella. Os cínicos podem dizer que não há uma maneira de a Microsoft conseguir realisticamente cobrar por upgrades agora que a Apple e o Google condicionaram os usuários a esperarem por updates gratuitos de sistema. Podem existir verdades nas duas visões, mas uma grande parte dessa repentina generosidade da Microsoft com certeza está no desejo da empresa por dinheiro.

Espera, o que? Mas o Windows não é um upgrade gratuito? Sim! E é aí que está a genialidade da Microsoft.

O Windows 10 é um upgrade gratuito apenas para os consumidores. Muitos poucos usuários já pagaram para atualizar seus sistemas operacionais. É só olhar para o grande número de pessoas que ainda usa o Windows XP e o Windows 7. Pela maior parte da história do sistema, os usuários do Windows foram compradores que nunca colocaram mais dinheiro no bolso da Microsoft, a não ser que decidissem comprar uma licença do Office ou um Xbox.

O Windows 10 – assim como o Windows 8 antes dele – muda isso. Está cheio de todos os tipos de ganchos no ótimo ecossistema de serviços da Microsoft, que são um dos principais focos da empresa desde que Nadella assumiu.

O Cortana aumenta a participação de mercado do Bing com cada busca que realiza. O OneDrive faz backup de tudo para a nuvem, e obviamente você pode comprar mais espaço de armazenamento de precisar. Os apps Video, Groove Music e Xbox encorajam a compra de entretenimento por meio da Microsoft. O novo navegador Edge e o próprio sistema te rastreiam para enviar anúncios direcionados. Os apps gratuitos do Office encorajam as assinaturas pagas do Office 365 para destravar todas as funcionalidades. Por baixo de tudo, a Windows Store é o repositório para todos os apps universais da Microsoft (e muitas outras coisas para comprar). Até o famoso jogo Paciência implora por uma assinatura mensal para sumir com os anúncios agora.

Em outras palavras, enquanto os usuários do Windows 7 nunca contribuíram com nada para os resultados finais da Microsoft, o Windows 10 está cheio de oportunidades para a Microsoft ganhar algum dinheiro com você, muito tempo após você ter pago por uma licença do Windows. O que, obviamente, ainda é algo que você precisa fazer. A Microsoft não é louca. E isso é algo Ok. O Windows 10 é um ótimo sistema operacional, e um upgrade que vale muito a pena a partir do Windows 7 ou 8. 

Além disso, a Microsoft te dá a opção de desabilitar ou simplesmente não usar nenhum dos seus serviços – apesar de eles serem muito bons e úteis. Você não precisa pagar mais nada para a Microsoft apenas porque usa o Windows 10. Mas o Windows 10 definitivamente não é gratuito – e é importante saber a razão para isso.

Comentários no Facebook