Publicidade digital: Você Cuida da Privacidade do Seu Cliente?

Em 3 mar 2016 - 3:41pm por redação
Publicidade digital: Você Cuida da Privacidade do Seu Cliente?

Com a abertura da consulta pública pelo Ministério da Justiça para recolher contribuições da sociedade para regulamentação do Marco Civil da Internet, volta à tona a discussão sobre questões como neutralidade de rede e o arquivamento de dados pelas operadoras e fornecedores de serviços de Internet.

A Criteo, que atua no mercado global de publicidade digital e marketing de performance e está presente no Brasil desde 2011, é uma das empresas internacionais que vem trazendo insights importantes para as empresas brasileiras no sentido de seguir políticas mundiais de respeito à privacidade dos internautas cujos dados de navegação são rastreados para o encaminhamento de ofertas e promoções cada vez mais customizadas segundo seus interesses e hábitos de consumo.

A entrada em vigor do Marco Civil da Internet é mais do que bem-vinda, mas a privacidade é um direito básico do cidadão que acessa a rede em busca de informações, diversão ou para fazer compras no e-commerce. Para promover a transparência e garantir o respeito aos usuários, compartilho algumas das melhores práticas que adotamos na Criteo no Brasil e em todos os países onde atuamos.

Antes de planejar uma campanha, não esqueça de levar em consideração estes pontos:             

– Assegure a privacidade do usuário observando todos os estágios de desenvolvimento do ambiente Web, desde o design até a implementação.

– Melhore a comunicação com os consumidores para garantir um claro entendimento dos objetivos da publicidade online, entregando assim um alto nível de transparência em como seus dados são utilizados e permitindo que decidam se querem ou não compartilhar informações.

– Inclua links nos banners para dar claro acesso, e de forma amigável, às informações sobre os anúncios personalizados, a tecnologia utilizada e os tipos de dados coletados, bem como o que é feito com os dados e por quanto tempo serão arquivados.

– Informe-se sobre quais são os padrões mundiais de privacidade e espelhe-se nos mais rígidos, como os da Europa. Assim saberá como cuidar dos dados de seus usuários dentro dos mais altos níveis de exigência em países como a França, onde está a sede da Criteo.

– Lembre-se que no marketing de performance o anunciante paga por click no banner, ou seja, caso não faça adequadamente a análise dos dados dos seus usuários e desrespeite sua privacidade você não conseguirá atingir aqueles com maior potencial de conversão e desperdiçará seu investimento em marketing.

– Ofereça opções claras ao usuário para que cancele o envio de propaganda que não deseja receber em qualquer dispositivo (opt-out) e de como acessar as políticas de privacidade no site.

A primeira premissa que as empresas devem levar em consideração no engajamento com seus clientes é que a privacidade é a alma do negócio. Assegurar um alto nível de proteção traz benefícios tanto para os consumidores quanto para os anunciantes, já que os clientes se sentem mais seguros para fornecer informações às empresas e estas, por sua vez, podem criar campanhas mais assertivas, com melhores índices de conversão e verbas menores, uma vantagem competitiva importante, especialmente em tempos de crise. Cuide da privacidade de seus clientes. E seja transparente com eles. Ou há um grande risco de você perdê-los para concorrência.

(*) Fernando Tassinari é Diretor Geral da Criteo no Brasil

Comentários no Facebook