Samsung Galaxy S7 e S7 Edge chegam ao Brasil custando a partir de R$3.800

Em 18 mar 2016 - 3:35am por redação
Samsung Galaxy S7 e S7 Edge chegam ao Brasil custando a partir de R$3.800

A Samsung anunciou nesta quinta-feira, 17/3, o lançamento no Brasil dos seus smartphones Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge.

Apresentados no final de fevereiro em Barcelona, durante o Mobile World Congress 2016, os aparelhos chegam às lojas brasileiras em 2/4, cerca de um mês após o início das vendas nos EUA. A pré-venda já começa nesta sexta-feira, 18/3.

De acordo com a fabricante, só serão lançadas as versões de 32GB dos smartphones por aqui. Mas o armazenamento pode ser expandido via microSD para até 200GB em cada um deles.

Com tela de 5,1 polegadas, o Galaxy S7 vai custar 3.800 reais no Brasil, enquanto que o Galaxy S7, que possui display de 5,5 polegadas, sai por 4.300 reais, mais baratos do que os rivais iPhone 6S e 6S Plus.

Uma dica: quem comprar o Galaxy S7 ou o Galaxy S7 Edge durante a pré-venda (ou seja, até 1º de abril) vai levar de graça para casa o óculos de realidade virtual Samsung Gear VR, que tem preço sugerido de 800 reais no Brasil – vale destacar que os bundles com o smartphone e o VR são limitados.

Samsung Galaxy S7 e S7 Edge chegam ao Brasil custando a partir de R$3.800

Samsung Galaxy S7 e S7 Edge chegam ao Brasil custando a partir de R$3.800

Recursos

Os novos smartphones trazem poucas novidades significativas em relação aos seus antecessores Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge, respectivamente.

Como já havia sido apontado anteriormente, a Samsung trouxe de volta os slots microSD para aumentar a capacidade de armazenamento dos smartphones, disponíveis em versões de 32GB e 64GB na nova linha – o recurso de microSD existia em modelos anteriores, mas tinha sido abandonado no Galaxy S6.

Além disso, os celulares top de linha da Samsung finalmente passaram a ser resistentes à água – segundo a companhia, possuem o certificado IP68, o que significa que aguentam até 30 minutos debaixo da água em uma profundidade de no máximo um metro e meio. Mas isso já existia em diversos rivais antes, incluindo aparelhos da Sony.

Outra novidade interessante, mas que perdeu um pouco do brilho, é o recurso de tela sempre ligada, também presente no smartphone rival LG G5, que importou a ideia de outro celular da própria LG, o V10.

Apesar de trazer redução na resolução, as câmeras do Galaxy S7, que foram de 16MP para 12MP na traseira e mantiveram 5MP na frontal, estão melhores neste nova linha GS7, aponta a Samsung. A razão para isso, afirma a fabricante, é a tecnologia Dual Pixel e a abertura maior (1.7), que permitem focar e fazer fotos de um objeto com mais rapidez.

Comentários no Facebook