Para concorrer com YouTube, Facebook busca acordo milionário com gravadoras

Em 6 set 2017 - 3:32pm por redação
Para concorrer com YouTube, Facebook busca acordo milionário com gravadoras - IDG Now!

Quando você pensa em assistir vídeos na Internet, é provável que a primeira URL que vem em sua mente é o YouTube, certo? Talvez você ainda considere o Netflix ou Vimeo, para alguns vídeos específicos, mas é certo que o Facebook quer ocupar uma posição mais à luz quando internautas buscam conteúdo em vídeo.

Segundo informações da Bloomberg, a companhia de Mark Zuckerberg está se preparando para uma batalha contra a plataforma de vídeos do Google e para isso estaria disposta a pagar milhões à indústria fonográfica por direitos autorais. Assim, a rede social não precisaria se preocupar em remover conteúdo por infringir direitos autorais.

Ao mesmo tempo, seria um estímulo a produtores publicarem conteúdo original no Facebook, da mesma forma que o fazem no YouTube.

Mas pagar milhões a gravadoras seria uma estratégia a curto prazo, isso porque o Facebook espera construir um sistema para identificar vídeos com conteúdo protegido por direitos autorais, semelhante ao sistema de identificação do Google, reporta a Bloomberg. Com isso, a empresa poderia responsabilizar individualmente aqueles que usarem conteúdo protegido.

Vale lembrar que a rede social tem concentrado esforços em iniciativas prioritárias para vídeo. Em agosto, começou a disponibilizar nos Estados Unidos a sua plataforma de vídeos Watch, financiando, inclusive, algumas produções originais. Um acordo com grandes gravadoras aconteceria a tempo para estimular novas produções exclusivas para o Facebook.

Se o Facebook começar a extrair os milhões de dólares de publicidade do YouTube, além de proteger os direitos autorais da indústria, a empresa poderia atrair ainda mais usuários por longos períodos de tempo e efetivamente competir com qualquer outra forma de mídia online.

Parte desse processo poderia envolver um acordo com a Vevo, que detém direitos a mais de 200 mil vídeos de artistas e selos ao redor do mundo. Coincidentemente, o contrato de exclusividade da Vevo com o YouTube encerrou neste ano. Algo que daria ao Facebook a oportunidade de negociar um novo acordo com a companhia.

 

Comentários no Facebook