Amazon reconhece erro que faz Alexa soltar risada sinistra e aleatória

Em 9 mar 2018 - 1:18pm por videobes


Estamos em 2018 e a ascensão da inteligência artificial nos entregou já muitas coisas: carros e robos autônomos, programas que vencem jogadores de poker e Go e até mesmo software de análise preditiva, enfim, uma série de coisas que questionam nossos talentos e habilidades para os próximos anos. Mas a ideia de robôs rindo da nossa falta de destreza não passava muito pela nossa cabeça até usuários da assistente virtual da Amazon, a Alexa, começarem a reportar que o dispositivo Echo solta uma perturbadora e aleatória risada, mesmo quando não é acionado. Outros aparelhos habilitados pela Alexa também têm feito o mesmo.

Esses dispositivos são ativados por comandos de voz. No caso da assistente da Amazon, você precisa ativá-la ao chamá-la pelo nome: Alexa, por favor, me diga a previsão do tempo, por exemplo. Caso o contrário, ela permanece em silêncio. Por isso, uma risada aleatória no escuro e silêncio da sua casa pode soar como a inteligência artificial querendo dizer que o nosso fim está próximo.

A Amazon informou que reconheceu o “bug” da Alexa e disse que trabalha para deixá-la, digamos, mais séria. “Estamos cientes e trabalhando para consertar isso”, disse a empresa de Jeff Bezos.

No Twitter, há outros relatos de pessoas que ouviram a risada maquiavélica. Uma delas disse que estava deitada na cama, quase dormindo, quando a Alexa deixou escapar uma “risada muito alta e sinistra”. “Tem uma grande chance de que eu seja morta essa noite”, escreveu na rede social.

E, claro, houve quem comparasse Alexa ao computador HAL 900, de “2001: Uma Odisseia no Espaço”. Em um momento do clássico de Stanley Kubrick, o computador reconhece suas intenções assassinas e diz: “Desculpe, Dave, eu não posso fazer isso”.

Em seu programa, o apresentador Jimmy Kimmel resumiu um pouco das nossas aflições com o assunto. Ele chega a questionar: por que eles colocaram essa risada, em primeiro lugar?

Comentários no Facebook