Amazon sinaliza expansão no Brasil com investimento de R$ 97,5 milhões

Em 12 abr 2018 - 1:45pm por videobes


A Amazon está investindo R$ 97,5 milhões no Brasil. É o que mostra documento assinado no dia 1º de fevereiro e registrado na Junta Comercial de São Paulo.

O documento informa que as companhias que controlam a Amazon no Brasil, Rainforest Holdco 1 e Rainforest Holdco 2 – registradas nos EUA – repassaram o valor à filial brasileira nos termos de contrato de câmbio.

O investimento é mais um sinal das intenções de expansão das operações da Amazon no Brasil.

A gigante norte-americana ingressou no Brasil em 2012 negociando inicialmente apenas livros físicos e digitais. Em outubro do ano passado, iniciou a venda de eletrônicos no país com uma estratégia de marketplace.

Vendas diretas?

A intenção agora seria avançar para vendas diretas. No mês passado, a agência de notícias Reuters informou que o grupo de varejo on-line se reuniu com fabricantes de eletrônicos, perfumaria e outros produtos para anunciar que passará a comprar diretamente as mercadorias e se encarregará da armazenagem e entrega delas no Brasil

A Amazon também teria sinalizado aos fabricantes que usaria serviços de transporte e atendimento ao cliente próprios no Brasil, afirmaram as fontes.

Outro forte indício dos planos de expansão da companhia é a notícia do jornal O Globo, no último domingo, que afirma que a empresa ampliou seu espaço de logística, ao alugar um novo galpão em Cajamar (SP).

Quebra-cabeças

Procurada pela Computerworld Brasil, a Amazon.com.br diz que não tem detalhes para compartilhar a respeito dos movimentos recentes. Em nota, a empresa afirma apenas que “nos últimos cinco anos estivemos comprometidos em desenvolver nosso negócio no Brasil e continuamos investindo para melhor servir nossos clientes brasileiros.”

O fato é que a Amazon está de olho no Brasil e as peças do “quebra-cabeças” da gigante norte-americana estão sendo montadas para novos movimentos no País. E as notícias têm deixado o mercado de olhos atentos. Frederico Trajano, presidente do Magazine Luiza, por exemplo, disse ontem (10/4), que a Amazon enfrentará dificuldades para crescer no país, considerando o fato de que o Brasil tem uma “realidade” diferente do mercado no exterior.

“Como disse Tom Jobim, o Brasil não é para iniciantes. Há grandes empresas muito relevantes lá fora e que não tiveram sucesso aqui, como o Citibank e o Walmart. Então, a realidade é diferente aqui do que vemos lá fora. Não acho que vai ser trivial crescerem no Brasil”, disse o executivo.

Comentários no Facebook