Facebook pode enfrentar bilhões em multas devido a sua marcação em fotos

Em 18 abr 2018 - 1:31pm por videobes


A vida de Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, não está nada fácil. A rede social pode enfrentar bilhões de dólares em multas depois que um juiz federal decidiu que a empresa deve responder à uma ação coletiva. O processo alega que os recursos de reconhecimento facial violam a lei de Illinois ao armazenar dados biométricos sem autorização do usuário.

A ação coletiva foi aceita e cita a ferramenta sugestões de tags do Facebook, que identifica os usuários nas fotos publicadas por ele por outros membros da rede social e sugere a marcação automática dos seus amigos. O recurso foi lançado em 7 de junho de 2011.

Os reclamantes alegam que o Facebook “coleta e armazena seus dados biométricos sem aviso prévio ou consentimento em violação de seus direitos de privacidade.” A Illinois Biometric Information Privacy Act (BIPA) exige consentimento explícito antes que empresas possam coletar dados biométricos, como impressões digitais ou de reconhecimento facial.

Com base neste processo, milhões de usuários da rede social poderiam processar a empresa coletivamente, acusando violações da BIPA e pedindo a aplicação de uma multa entre US$ 1 mil e US$ 5 mil toda vez que a imagem de alguém é usada sem permissão.

Um advogado que representa os usuários da rede social na Justiça americana disse à Bloomberg que “o Facebook terá que observar suas práticas de privacidade e fazer mudanças consistentes com as expectativas do usuário e regulamentações exigidas”.

A rede social nega que uma ação judicial coletiva sobre privacidade seja válida neste caso, assim como ações particulares sobre o uso de biometria não autorizada pela plataforma.

“Continuamos a acreditar que o caso não tem mérito e nos defenderemos vigorosamente”, disse um representante do Facebook em um curto comunicado que foi enviado à Reuters.

Comentários no Facebook