Mesmo sob críticas, Facebook fecha trimestre positivo com US$ 11,9 bi de receita

Em 26 abr 2018 - 12:59pm por videobes


Apesar de toda crítica e desconfiança que se criou ao redor do Facebook desde que estourou o escândalo envolvendo o vazamento de dados de milhões de usuários, a companhia de Mark Zuckerberg não mostra nenhum sinal de desaceleração.

O Facebook anunciou nesta quarta-feira (25) seu relatório financeiro do primeiro trimestre e mostrou um crescimento considerável de sua receita – 63% quando comparada ao mesmo período do ano passado. Ao todo, levantou US$ 11,97 bilhões em três meses.

A audiência do Facebook também não sofreu revezes neste trimestre, na verdade mais usuários entraram na plataforma. O Facebook acrescentou 48 milhões de usuários diários ativos para uma base que agora conta com 1,45 bilhão de pessoas que acessam a ferramenta todos os dias – um crescimento de mais de 3,4%. Já a base de usuários mensais ganhou mais 70 milhões, um aumento de 3,14% – ligeiramente menor que a taxa de 3,39% obtida no mesmo período de 2017. Agora, a rede social soma mais de 2,2 bilhões de usuários mundo afora.

Em seu perfil no Facebook, Zuckerberg comentou os resultados e reconheceu, mesmo que sutilimente, as recentes dificuldades que a rede social tem enfrentado: “Apesar de enfrentar importantes desafios, nossa comunidade e negócios mostram forte começo em 2018″, ponderou. “Nosso foco em 2018 é manter as pessoas seguras e continuar construindo as experiências que as pessoas esperam de nós. Estamos assumindo uma visão mais ampla de nossa responsabilidade – não apenas dar às pessoas ferramentas poderosas, mas também garantir que essas ferramentas sejam usadas para o bem. Ao mesmo tempo, também precisamos continuar construindo novos serviços que reúnam pessoas de maneiras novas e significativas. Isso é o que torna o Facebook tão importante para tantas pessoas, e essa é nossa responsabilidade também”, completou lembrando que a F8, conferência para desenvolvedores, acontece na semana que vem.

As ações do Facebook reagiram ao relatório, tendo subido mais de 4,38% para US$ 166,68 depois do after-hour. Entretanto, vale lembrar que a polêmica envolvendo o uso indevido de dados de 87 milhões de perfis de usuários pela consultoria Cambridge Analytica para manipulação política só veio à tona em meados de março deste ano. Saberemos se, de fato, ela teve influência negativa na audiência e rentabilidade do Facebook apenas no balanço do segundo trimestre deste ano.

Comentários no Facebook