Apple corrige vulnerabilidade de USB para manter hackers (ou policiais) fora do iPhone

Em 14 jun 2018 - 2:24pm por videobes

A Apple anunciou que atualizará as configurações padrão para iPhone, na próxima versão do iOS, para evitar que hackers ou autoridades judiciais acessem o dispositivo via USB sem o conhecimento do usuário.

As mudanças acontecem em um momento em que as agências de segurança de todo o mundo estão lutando com a empresa pelo acesso aos smartphones. Embora ainda existam batalhas judiciais em alguns países, muitas agências recorreram ao uso de hardware especializado em violar a segurança do dispositivo.

Segundo o The Next Web, existe um potencial de os oficiais de justiça usarem o FaceID para contornar a privacidade da pessoa suspeita e a aplicação da lei pode forçar o suspeito a usar sua impressão digital para desbloquear um dispositivo. Porém, em situações nas quais a aplicação da lei não foi capaz de usar nenhuma das opções (como após colocar o dispositivo no modo de senha tocando no botão home cinco vezes), eles passaram a usar essas máquinas especiais.

Antes da nova atualização, os agentes da lei (ou hackers) conseguiam acessar o dispositivo, desde que ele tivesse sido desbloqueado na última semana. Após a atualização, eles terão somente uma hora.

Tim Cook, o CEO da Apple, não está brincando ao falar sobre privacidade. Kara Swisher, da Recode, perguntou como ele teria lidado com o escândalo dos dados da Cambridge Analytica e ele respondeu: “O que eu faria? Eu não estaria nessa situação”. Na época, parecia uma “não-resposta” pretensiosa. É fácil para o executivo afirmar que nunca errou quando o foco está no Facebook.

Mas, agora, o foco está na Apple. E, milagrosamente, não é porque a empresa errou, mas porque insiste em levar a privacidade de seus clientes a sério. A WWDC, este ano, voltou a enfatizar seu compromisso com a privacidade, tomando medidas para defender seus usuários de métodos de coleta de dados que outras indústrias de tecnologia usam para monetizar. Quando se trata de privacidade, Cook e a companhia parecem estar no caminho.

Comentários no Facebook