Data Centers: O Que é Essencial Para Fazer Funcionar

Em 23 ago 2018 - 5:02pm por videobes


Os data centers são fundamentais em nosso dia a dia e seu funcionamento só é possível através de uma infraestrutura bem complexa

Hoje em dia, praticamente tudo está conectado à internet, desde o armazenamento automático das fotos que tiramos com a câmera do nosso celular até o aplicativo do banco e do transporte particular.

Como usuários finais, nós vemos apenas esses softwares, apps e sistemas, mas existe toda uma estrutura por trás disso para que seu funcionamento seja possível, e os data centers são itens fundamentais.

Para que eles possam operar normal e ininterruptamente, é necessário contar com uma infraestrutura de ponta, algo que nem sempre passa por nossa mente, mas que é simplesmente fundamental para o funcionamento de vários serviços do dia a dia.

O Que São os Data Centers?

Também conhecidos como centros de processamento de dados, eles são ambientes desenvolvidos exclusivamente para manter muitos servidores, processadores e bancos de dados em funcionamento.

Basicamente, um centro de processamento de dados é o sistema nervoso de uma empresa, seja daquele serviço de streaming de músicas que usamos em nosso celular ou a concessionária de energia elétrica da cidade.

A capacidade de processamento de um data center é muito maior do que a de um computador ou notebook convencional. Na verdade, é como se esses espaços concentrassem milhares de equipamentos em funcionamento ao mesmo tempo.

Em suma, é como se a nossa vida dependesse de vários centros de processamento de dados, de modo que os produtos e serviços de operadoras de telefonia, provedores de serviços de internet, concessionárias de água e energia elétrica e várias outras empresas funcionem.

Como os Data Centers Funcionam?

O funcionamento de um data center é o resultado de um planejamento e uma execução muito bem definidos, que abrangem equipamentos, sistemas de refrigeração, geração de energia e até mesmo o espaço físico em questão.

Para facilitar, vamos separar esses itens em tópicos, para que você possa entender melhor qual é a importância e a funcionalidade de cada um deles.

Espaço Físico

Com a evolução da tecnologia, que impacta diretamente em todos os setores, os data centers atuais passaram a ocupar menos espaço físico do que os antigos: especificamente 40% do espaço, para oferecer o mesmo desempenho.

Em outras palavras, é como se um data center que precisava de 20.000 m² antigamente pudesse ocupar apenas 8.000 m² hoje, sem nenhuma perda de capacidade de processamento.

Porém, ainda assim, isso não quer dizer que os espaços sejam pequenos, muito pelo contrário. Como o processamento de dados é utilizado em todos os setores, a necessidade por espaço aumenta a cada dia que passa.

Os data centers do Google, uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, são um ótimo exemplo. Sabe-se que a gigante das buscas detém pelo menos 15 espaços ao longo de todo o globo.

A maioria deles se encontra nos Estados Unidos da América (8), além de 1 na América do Sul (Quilicura, Chile), 4 na Europa e 2 na Ásia.

Como já se pode esperar, eles são enormes. Tanto o data center de Mayes County, Oklahoma quanto o de Iowa têm 4 andares, todos repletos de equipamentos.

O investimento necessário para o seu planejamento e desenvolvimento também é alto: a unidade de Douglas County, em Georgia, por exemplo, emprega 350 funcionários e já recebeu US$ 1,2 bilhão em investimento.

Equipamentos

Os equipamentos que são utilizados nos centros de processamento de dados costumam ser os mesmos, embora sua capacidade varie de acordo com a necessidade de cada empresa.

Os computadores são uma boa analogia: todos utilizam basicamente os mesmos componentes, mas usuários que precisam de menos desempenho podem investir em um hardware mais leve, enquanto quem precisa de mais desempenho precisa de componentes melhores.

Servidores, equipamentos de armazenamento de dados, processadores, roteadores e switches estão entre os principais itens de hardware, mas com uma capacidade bem maior do que as que estamos acostumados a ver em nossos computadores ou notebooks pessoais.

Sistemas de Refrigeração

Nossos computadores e notebooks contam com sistemas de refrigeração. O mais comum é o cooler a ar, que consiste em um dissipador de calor e uma ventoinha, embora também haja coolers resfriados por água, assim como o radiador de um carro.

Esse conceito também se aplica nos data centers, com a diferença de que os sistemas de refrigeração são massivos. Alguns dos sistemas existentes são o de resfriamento livre, resfriamento à água e refrigeração bombeada.

Quando o centro de processamento de dados está sendo planejado, é necessário saber de todo o hardware que será instalado para, então, dimensionar um sistema de refrigeração que possa suprir essas necessidades.

Sistemas de Geração de Energia

Todos os equipamentos elétricos e eletrônicos são ligados a redes de energia, mas isso não basta. Afinal de contas, nunca se sabe quando pode haver alguma falha no abastecimento de energia elétrica, o que comprometeria todo o funcionamento do data center.

Por isso, também é fundamental dimensionar um sistema de geração de energia, que seja capaz de manter todos os equipamentos em perfeito funcionamento, mesmo que o fornecimento de energia elétrica das concessionárias seja interrompido.

Logo, os geradores de energia são indispensáveis para todo data center, seja qual for o seu tamanho ou capacidade de processamento. A opção mais comumente escolhida são os geradores a diesel, graças ao seu ótimo aproveitamento energético.

Data Centers: Espaços Fundamentais Para a Vida Moderna

Os centros de processamento de dados são essenciais para a nossa vida hoje. Afinal de contas, se não fosse por eles, muitas das tecnologias existentes não poderiam funcionar corretamente.

Também é interessante verificar que não são apenas os serviços inteiramente digitais que precisam deles, como os servidores de armazenamento em nuvem, mas até mesmo concessionárias de energia elétrica precisam de data centers para suas atividades.

Da próxima vez que pensarmos em um data center, a imagem que virá à mente não será de algo distante, mas sim de toda uma infraestrutura, que vai de um grande espaço físico até um gerador de energia a diesel, e que se trata de algo fundamental para a nossa vida.

Por: Maria Gabriela Ortiz

Comentários no Facebook