Criptomoeda indígena é cancelada por Bolsonaro

Em 8 jan 2019 - 3:41pm por videobes

O presidente Jair Bolsonaro anunciou hoje (7/1) em seu Twitter que cancelou muitos contratos firmados no governo Temer. Entre eles, está a criação de uma criptomoeda indígena, sob contrato de R$ 44,9 milhões com a Universidade Federal Fluminense (UFF).

Em seu post na rede social, Bolsonaro escreveu: “Com poucos dias de governo, não só a caixa preta do BNDES, mas de outros órgãos estão sendo levantados e serão divulgados. Muitos contratos foram desfeitos e serão expostos, como o de R$ 44 milhões para criar criptomoeda indígena que foi barrado pela Ministra Damares e outros”.

À frente da pasta de Mulher, Família e Direitos, que agora é responsável pela Fundação Nacional do Índio (Funai), Damares Alves afirmou em entrevista que “questiona a política de isolamento” indígena. Essa seria, portanto, uma das medidas na setor.

O que diz a Funai

powered by Rubicon Project
Em nota, a Funai afirmou que assinou um termo com a Universidade Federal Fluminense para desenvolver o Projeto de Fortalecimento Institucional da Fundação Nacional do Índio em 28 de dezembro de 2018. Segundo e entidade, a UFF foi convidada pela fundação para criar um novo modelo de gestão da política indigenista, ou seja, um conjunto amplo e inovador de ações internas e externas de longo prazo para reformular a entidade, no valor total de R$ 44,9 milhões.

Segundo o comunicado “a modalidade do convênio é legal e segue à risca os termos dispostos na Lei de Licitações e Contratos da Administração Pública n. 8.666/93. A execução de licitação é devida somente em casos de projetos, contratos ou compras entre o ente público e empresas privadas. O Termo de Execução Descentralizada é um instrumento regular para dar agilidade na transferência financeira para execução de ações de governo com outras entidades públicas, como as universidades federais”.

A Funai esclareceu ainda que a criação da criptomoeda indigenista é apenas uma parte do projeto, “que é destacado pela ideia inovadora para criar uma moeda alternativa para os indígenas, que poderia transformar a realidade desses povos”.

Comentários no Facebook