Estudo culpa YouTube por crescimento de crença sobre ‘Terra plana’

Em 20 fev 2019 - 4:47pm por videobes

Um novo estudo aponta que o YouTube é culpado pelo crescimento no número de pessoas que acreditam que a Terra é plana. As informações são do The Guardian.

Realizado pela Texas Tech University, nos EUA, o levantamento em questão entrevistou um total de 30 pessoas para entender como elas passaram a acreditar na teoria de que a Terra é plana, em vez de redonda, aponta o jornal britânico.

Nada menos do que 29 dessas 30 pessoas afirmaram que não acreditavam que a Terra era plana até dois anos atrás, destacando que mudaram de ideia justamente após assistir a vídeos sobre teorias da conspiração no site do Google.

“A única pessoa que não disse isso estava lá com a sua filha e seu genro e eles tinham visto isso no YouTube e falado para ele sobre o assunto”, explicou ao The Guardian a pesquisadora Asheley Landrum, que liderou o estudo.

Além disso, a especialista da universidade, que apresentou os resultados durante um evento anual em Washington DC recentemente, pediu que cientistas e outras pessoas da comunidade acadêmica comecem a produzir os seus próprios conteúdos no YouTube para combater a disseminação dos vídeos de teorias da conspiração.

Para Landrum, o YouTube deve refinar seus algoritmos para mostrar mais informações precisas aos seus usuários. “Há muita informação útil no YouTube, mas também muita desinformação. Os algoritmos deles facilitam entrar em um ‘buraco negro’, ao apresentar informações para pessoas que serão mais suscetíveis a elas.”

Mudanças no YouTube

Coincidência ou não, o YouTube anunciou recentemente mudanças nos algoritmos da plataforma, que deixará de recomendar vídeos sobre teorias da conspiração, incluindo conteúdos que afirmam que a Terra é plana.

“Começaremos a reduzir as recomendações de conteúdo que possam desinformar os usuários de maneiras prejudiciais”, escreveu o YouTube no final de janeiro, dando como exemplo vídeos que promovem falsas curas milagrosas para uma doença grave, aqueles que alegam que a Terra é plana ou ainda fazem afirmações falsas sobre eventos históricos como o 11 de setembro.

Entretanto, vale lembrar que o YouTube não está derrubando os vídeos que considerar conspiratórios ou desinformativos. Os vídeos ainda aparecerão nos resultados de pesquisa, e você ainda os verá nas suas recomendações caso esteja inscrito em um canal em que publicar esse tipo de conteúdo.

Ministro brasileiro comenta teoria

Recentemente, durante entrevista para a BandNews FM, o novo ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, disse que sente um “nó no estômago” quando ouve alguma pessoa falando que a Terra é plana. “Cada vez que eu ouço uma pessoa falando sobre isso, me dá um nó no estômago. Mas é algo que está ligado à educação. Muita gente fala que eu sou obcecado por educação, mas é fato…porque nós precisamos de uma educação forte, que traga conhecimento de forma homogênea para o país todo”, afirmou Pontes.

Comentários no Facebook