Em 24 horas, Facebook remove 1,5 milhão de vídeos sobre massacre na Nova Zelândia

Em 18 mar 2019 - 5:24pm por videobes


O Facebook anunciou que removeu 1,5 milhão de vídeos relacionados ao massacre recente na Nova Zelândia no primeiro dia após o ataque feito por atiradores contra mesquitas na sexta-feira, 15/3, que deixou 50 mortos e 50 feridos até o momento.

“Nas primeiras 24 horas, nós removemos 1,5 milhão de vídeos do ataque globalmente, dos quais 1,2 milhão foram bloqueados no upload…”, revelou a rede social sobre o atentado em um post publicado no sábado, 16/3, em seu perfil no Twitter.

Vale lembrar que um dos atiradores transmitiu ao vivo pelo próprio Facebook o massacre contra os frequentadores de uma mesquita naquele país, por meio de uma uma câmera acoplada em um capacete.

Além disso, o Facebook revelou que também está trabalhando para remover todos as versões editadas de vídeos sobre o atentado que não mostram conteúdo gráfico do ataque em questão.

Transmissões ao vivo em cheque

Diante do episódio desta sexta e de outros atentados violentos que foram transmitidos ao vivo em redes sociais no passado, muitos políticos cobraram, mais uma vez, a regulação do setor. Uma das questões cobradas é a permissão dessas transmissões, uma vez que o Facebook nega ser uma empresa de mídia ou jornalística, alegando não ter responsabilidade sobre o que os usuários publicam.

Comentários no Facebook