Movimento Bauhaus é o tema do Doodle do Google de hoje (12)

Em 12 abr 2019 - 4:00pm por videobes


O Movimento Bauhaus é o tema do Doodle especial na página inicial do Google nesta sexta-feira, 12. O logotipo do buscador foi substituído por uma arte e uma animação que relembram os 100 anos, completados nesta sexta, do movimento artístico e cultural.

A Staatliches Bauhaus, conhecida apenas como Bauhaus, foi uma escola de arte vanguardista na Alemanha fundada em um dia 12 de abril de 1919 pelo arquiteto Walter Gropius. O seu nome acabou sendo emprestado ao movimento artístico e cultural inspirado por Gropius e seus alunos.

A escola tinha como objetivo integrar as diferentes artes – no sentido de formas de trabalho, como o de artesãos – em uma mesma linguagem de design, com destaque para a arquitetura. A ideia era criar um novo padrão estético, mais moderno e ousado do que o que se via nas construções europeias da época. Começando pelo projeto da própria escola, visto na imagem abaixo.

Os alunos da Bauhaus influenciaram outros artistas mundo afora, transformando o nome da escola em sinônimo de um movimento artístico e cultural que impactou não só a arquitetura, mas a música, as artes plásticas e até o design industrial de produtos voltados ao consumidor final.

O principal conceito de sustentação à filosofia de Bauhaus era o de que “menos é mais”: ou seja, o design deve ser básico, limpo, minimalista e simples, servir à função do objeto (seja um prédio ou um aparelho de telefone) ou à ideia que se quer transmitir (no caso de uma pintura, por exemplo), sem extravagâncias desnecessárias.

Hoje, é possível ver a influência da escola de Bauhaus em quase toda a arte moderna, do design à arquitetura do século XX e XXI. Os desenhos de Oscar Niemeyer, projetista da capital brasileira de Brasília (DF), por exemplo, são fortemente inspirados pelo movimento Bauhaus, embora o próprio arquiteto discordasse da ideia de Walter Gropius de que a função sempre vem antes da forma.

No mundo da tecnologia, essa cultura também se manifestou. Jony Ive, o famoso designer da Apple que projetou o visual de quase todos os produtos da marca desde o final da década de 1990, e Steve Jobs, fundador da empresa, também empregaram influências de Bauhaus.

O iPhone, o iPod e o MacBook, de visual minimalista e formato geométrico, são exemplos dessa filosofia de arte na prática. A ideia é dar a um objeto complexo, como um computador, um visual mais leve e agradável, com linhas suaves e mais facilmente compreensível.

Comentários no Facebook