Melhor universidade da América Latina não está mais no Brasil

Em 19 jun 2019 - 1:00pm por videobes

O Brasil, pela primeira vez, não lidera o ranking das universidades mais prestigiadas da América Latina elaborado pela revista britânica Times Higher Education (THE). O topo ocupado, nos últimos anos, pela Universidade de São Paulo (USP) e Universidade de Campinas (Unicamp), agora é assumido pela PUC do Chile.

Depois de três anos na terceira posição, a PUC do Chile subiu dois degraus. A Unicamp, que havia conquistado a primeira posição, agora está na terceira e a USP se manteve no segundo lugar. A universidade chilena, segundo o ranking, melhorou sua classificação após investir no quadro de professores.

Vale ressaltar, entretanto, que as universidades brasileiras assumem boa parte da lista da THE. Das 150 instituições da América Latina, 52 são brasileiras. O número coloca o Brasil com maior número de universidades classificadas.

No top 10 ainda protagonizam PUC Rio, Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Universidade Estadual de São Paulo (Unesp). Instituto de Tecnologia de Monterrey, no México, ficou com a quinta posição e Universidade dos Andes, na Colômbia, com a nona.

Por que o Brasil caiu?

Segundo o relatório da THE, a Unicamp, que perdeu o primeiro lugar, bem como várias outras brasileiras, tiveram menor pontuação por impacto de citações este ano. O relatório segue dizendo que o País deve dar mais atenção à qualidade da pesquisa para evitar queda maior no futuro.

Informações do Estadão lembram que há, ao menos dois anos, a THE alerta o Brasil para maior e melhores investimentos em ensino e pesquisa. Na edição anterior, o relatório dizia que “apesar do domínio regional contínuo, a situação econômica brasileira coloca o sistema de ensino superior em posição precária”.

Comentários no Facebook