Melinda Gates dedica US$ 1 bilhão para promover igualdade de gênero

Em 9 out 2019 - 1:10pm por videobes


A promoção da igualdade de gênero tem sido assunto constante em todo o mundo, mas Melinda Gates se dispôs a investir US$ 1 bilhão para ajudar a solucionar o problema. De acordo com informações da revista Forbes, Melinda afirma que o financiamento será capaz de tratar a questão e poderá ser um divisor de águas para quem luta por igualdade.

Melinda, que é co-presidente da Fundação Bill & Melinda Gates e fundadora da empresa de investimentos Pivotal Ventures, descreveu sua motivação e estratégia para o financiamento em um artigo. No texto, a executiva descreve como a igualdade de gênero tem sido subfinanciada.

Provavelmente, os investimentos em igualdade de gênero são pequenos, porque nem sempre fica óbvio como o dinheiro pode ajudar a resolver o problema. Porém, Melinda explicou de que forma será possível utilizar o financiamento para criar mudanças reais, direcionando os recursos para três áreas:

1 – Acabar com as barreiras ao avanço profissional das mulheres

Diversos fatores impedem o crescimento profissional das mulheres, desde a discriminação até o assédio. Os investimentos de Melinda Gates serão utilizados para o financiamento de soluções inovadoras de assistência e grupos que defendem a proteção das muljeres no trabalho.

2. Abertura de caminhos para as mulheres no setor de tecnologia, mídia e em cargos públicos

Melinda Gates afirma que esses setores têm grande impacto na sociedade, mas que foram projetados para os homens. Pensando em alcançar a equidade, a executiva quer utilizar o dinheiro para a abertura de mais entradas de mulheres nessas áreas.

3. Pressionar empresas que precisam de reforma

A executiva sugere que acionistas, consumidores e funcionários pressionem as empresas que precisam de mudanças. Os investimentos serão utilizados para a análise de dados que ajudará a identificar quais organizações devem passar por reformas.

Com a iniciativa de Gates, parece que os projetos de igualdade de gênero estão, finalmente, saindo do papel para se tornarem reais. Além disso, o financiamento poderá estimular futuras doações.

“US$ 1 bilhão é muito dinheiro, mas também reconheço que é apenas uma pequena fração do que é necessário. É por isso que espero que o compromisso financeiro que estou assumindo hoje seja visto como um voto de confiança nos especialistas e advogados que já estão trabalhando nessas questões – e um convite para que outros se unam à causa e se comprometam. A igualdade não pode esperar, e ninguém em posição de agir também pode”, anunciou a executiva.

Comentários no Facebook