Como aumentar o engajamento nas redes sociais

Em 27 nov 2019 - 3:41pm por videobes

As redes sociais tomaram conta do mundo virtual. Hoje em dia, é difícil conhecer alguém que não tenha um perfil no Facebook, ou uma conta no Instagram. 

Essa lógica chegou até as empresas: por meio das redes, a divulgação de produtos e/ou serviços tornou-se muito mais ampla, sendo parte importante das estratégias de marketing digital.

Entretanto, não basta somente criar perfis e páginas. É necessário investir em ações que aumentem o engajamento dos usuários, para que o empreendimento fique conhecido virtualmente e ganhe visibilidade.

Portanto, muito mais do que conhecer as redes sociais, é preciso saber como usá-las. Veja nos tópicos a seguir mais informações sobre isso.

O que são redes sociais?

As redes sociais são espaços criados virtualmente, na internet, no qual pessoas, grupos, empresas e demais usuários se relacionam.

Tal interação pode ocorrer por meio do envio de mensagens, compartilhamento de conteúdos, troca de informações, entre outros. 

Um perfil nas redes sociais pode ser pessoal (refere-se à própria pessoa) ou comercial (de uma empresa, organização ou instituição).

Por exemplo, uma barraquinha de crepe para festa pode ter uma página comercial no Facebook para anunciar e divulgar seu serviço. 

Por outro lado, o proprietário da barraquinha pode ter um perfil pessoal, no qual se relaciona com amigos e familiares, sem intuitos de compra e venda.

A primeira rede social surgiu em 1995, nos Estados Unidos e Canadá, chamada de “ClassMates.com”. 

Com layout bem simples, a plataforma tinha como principal objetivo possibilitar reencontros de amigos que estudaram juntos, no colégio ou na faculdade. O serviço era pago e, até hoje, o ClassMates.com está online.

Somente nos anos 2000, mais especificamente em 2004, que as redes sociais ganharam popularidade. 

O mérito deve-se ao Orkut, feito pelo engenheiro turco Orkut Büyükkökten e, posteriormente, o Facebook, por Mark Zuckerberg. Atualmente, existem inúmeras redes sociais, com destaque para o Instagram, Twitter e LinkedIN.

A grande vantagem das redes sociais está na facilidade de comunicação. Afinal, mesmo pessoas que moram em países diferentes podem trocar mensagens instantâneas, de maneira fácil e rápida. 

Além disso, as redes passaram a concentrar um grande número de informações, sendo possível encontrar praticamente todo tipo de produto e/ou serviço.

Se antes das redes, encontrar um profissional para realizar manutenção corrente bicicleta dependia de longas procuras na lista telefônica, ou indicação de conhecidos, hoje é só digitar o serviço nas redes e encontrar comércios próximos. 

Por esse motivo, as redes sociais conquistaram a preferência tanto dos usuários quanto de vendedores.

Entre outras vantagens das redes sociais, destacam-se:

  • Realização networking, com troca de informações entre profissionais;
  • Divulgação em conteúdos diversificados (vídeo, foto, texto, etc.);
  • Possibilidade de investimento em anúncios pagos;
  • Facilidade na criação de conteúdos, sobre temas variados;
  • Preço de investimento menor, em comparação com a publicidade tradicional.

Estima-se que 62% da população brasileira está ativa nas redes sociais. Desse total, as plataformas preferidas são o YouTube (60%), Facebook (59%), Whatsapp (56%) e o Instagram (40%). 

Além disso, as redes sociais têm um papel importante no marketing das empresas, visto que 29% dos brasileiros afirmam ter comprado um produto visto na internet – e essa porcentagem só tende a crescer.

Diante desse cenário, separamos algumas estratégias que podem ajudar as empresas a aumentar o engajamento nas redes sociais.

Dicas para aumentar o engajamento nas redes sociais

1. Conheça o seu público-alvo

Com o grande número de usuários nas redes sociais, é preciso segmentar o público para divulgar produtos e/ou serviços para as pessoas realmente interessadas. 

Afinal, não adianta oferecer uma manutenção de geradores de energia para locais que não utilizam o equipamento.

Apesar de parecer meio óbvio, a definição do público-alvo é fundamental para o engajamento nas redes sociais. 

Afinal, é por meio dele que é possível elaborar estratégias assertivas, com maiores chances de conversão dos usuários em leads (potenciais clientes). 

Para isso, faça uma pesquisa sobre as características dos principais consumidores, com as seguintes informações:

  • Gênero;
  • Faixa etária;
  • Profissão;
  • Hobbies;
  • Renda mensal;
  • Estado civil.

Ao conhecer o seu público, a empresa também pode orientar o tipo de linguagem, bem como a plataforma de divulgação.

2. Crie conteúdos de qualidade

Diferentemente da publicidade tradicional, em que a divulgação é massiva e sensacionalista, as redes sociais pedem a produção de conteúdo de qualidade. Isto é, o oferecimento de informações relevantes aos usuários. 

Por exemplo, não basta anunciar uma oferta na locação de impressora para eventos; é necessário falar sobre o equipamento, suas vantagens e, desse modo, atrair e encantar as pessoas, demonstrando o potencial do seu produto/serviço.

Ademais, o conteúdo deve condizer com a empresa e ser atrativo. Isso porque a internet é um ambiente com muitas distrações. 

Portanto, é importante criar algo que prenda a atenção do usuário, para que ele continue interessado em navegar pelo seu perfil e conhecer mais sobre a empresa.

3. Invista em várias redes sociais

Se a empresa busca aumentar o engajamento e a visibilidade no mundo virtual, é interessante ter perfis em outras redes sociais, não somente em uma. 

Além de atingir um número maior de usuários, a diversidade de plataformas permite a criação de conteúdos diferenciados e, com isso, o público passa a interagir mais com a empresa.

Assim, um chaveiro para abrir carros pode divulgar o seu produto no Facebook, mas também no Instagram, respeitando as singularidades de cada rede social. 

Vale a pena combinar os conteúdos, por exemplo, ao publicar uma foto no Instagram, escolha a opção para compartilhar também no Facebook, Twitter ou outra plataforma.

4.Diversifique o seu conteúdo

O usuário gosta de ser surpreendido. Por essa razão, as empresas devem apostar na diversificação de conteúdo, isto é, mesclar informações em textos, imagens, infográficos, vídeos e animações.

Além disso, é importante perceber quais mídias suportam os conteúdos para uma produção mais objetiva.

Por exemplo, se a empresa elabora um anúncio no Youtube, o conteúdo em vídeo é o mais indicado, pela própria conceituação da plataforma. Contudo, há redes que oferecem diversas possibilidades, como o Facebook.

Ao produzir um conteúdo, deve-se ter um objetivo. Uma propaganda voltada para anunciar uma escada metálica externa pode se desenvolver melhor em texto do que em conteúdo audiovisual.

No entanto, em ambos os formatos a empresa deve manter a identificação, com o uso de um design atrativo e que também comunique os usuários visualmente.

5. Personalize e humanize o seu conteúdo

A personalidade de uma marca é transmitida aos usuários por meio da comunicação. Nas redes sociais, a personalização e a humanização de conteúdos são capazes de captar o interesse dos usuários, criar laços de fidelização, relacionamento, reciprocidade e empatia.

Por exemplo, ao falar de um pavio para velas de 7 dias, pode ser interessante focar em uma história de um cliente, que adquiriu o produto para uma cerimônia.

Assim, usuários que também buscam o artigo para essa finalidade irão se sentir contemplados pelo conteúdo e, possivelmente, darão preferência à uma empresa que respeita crenças, diversidades e outros valores.

Mesmo com milhares de seguidores, a marca tem conexão individual com cada um. Por isso, o diálogo entre a empresa e o usuário deve passar pelo reconhecimento da individualidade e da personalidade de cada pessoa.

A humanização e personalização do conteúdo também diz respeito à linguagem. Ou seja, ao lidar com um público jovem, a empresa precisa adequar à sua comunicação com o uso de uma linguagem mais jovial, direta e despojada. 

Mas, se estiver produzindo conteúdo para outras empresas e corporações, como um anúncio de estrutura pré fabricada para shopping, o tom do discurso precisa mudar, com uma linguagem formal e específica.

6. Analise as métricas

As redes sociais fornecem inúmeras informações para os perfis corporativos, incluindo uma multiplicidade de métricas para medir a efetividade das estratégias de marketing. 

Desse modo, as empresas precisam analisar esses dados, visto que a partir deles possível verificar se uma campanha está ou não tendo sucesso. Em caso negativo, pode-se elaborar outra ação para aumentar o engajamento.

Além disso, apurar os resultados é uma maneira de compreender como o público lida com o seu conteúdo. 

Os comentários são ótimos exemplos! Com eles, a empresa tem um feedback do público, sendo possível perceber se os comentários são de elogios, reclamações ou dúvidas.

Vale ressaltar que as estratégias em marketing digital são mutáveis, isto é, permitem uma reelaboração do planejamento e redefinição dos objetivos. 

No entanto, a marca deve se atentar sempre aos seus valores e metas para que as ações nas redes sociais correspondam aos interesses da empresa.

O recomendável é monitorar as redes sociais mensalmente e, com isso, verificar números, estatísticas e demais informações. 

Aliás, o melhor é integrar a análise das redes com os dados do website e e-commerce da empresa para verificar se houve aumento na conversão de leads.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Comentários no Facebook