Google não parou de violar acordo antitruste, dizem sites de comparação de preço

Em 29 nov 2019 - 3:05pm por videobes


Um grupo composto por 41 sites de comparação de preços europeus aponta que o Google violou um acordo antitruste firmado com a União Europeia em 2017.
A empresa foi multada em 2,4 bilhões de euros (cerca de R$ 11 bilhões) após ser constatado que ela favoreceu injustamente seus resultados de pesquisa na aba “Shopping” contra o de outros sites de comparação de preços.

Na época, além da multa aplicada, o Google teve de concordar em corrigir o viés de seus resultados de pesquisa em 90 dias. Caso a alteração não ocorresse, eles poderiam enfrentar punições adicionais.

Agora, o mesmo grupo aponta que, mais de dois anos após o prazo expirar, o Google ainda viola esse contrato. Por esse motivo, as empresas solicitaram aos órgãos reguladores da União Europeia que ajam contra o Google por ele desrespeitar uma ordem que permitiria que as companhias competissem em condições igualitárias. As empresas prejudicadas disseram que: “essa prática coloca em risco nossa existência”.

Aparentemente, as empresas não eram as únicas afetadas por essas práticas. Um estudo feito pela empresa Grant Thornton apontou que os preços mostrados no Google Shopping eram, em média, mais altos do que os disponíveis em sites de comparação de preços rivais, o que significa que os consumidores também eram tratados injustamente.

Comentários no Facebook