Principais dicas para alavancar seu site

Em 27 nov 2019 - 3:10pm por videobes

Um dos maiores desafios das empresas no mundo digital é a construção de audiências. Afinal, não basta construir um site e esperar que os usuários conheçam a plataforma pelo acaso.

É preciso planejar estratégias de marketing digital, que irão ajudar no fortalecimento da marca na internet, aumento no tráfego e na conversão de leads (potenciais clientes no mundo online).

Apesar de parecer algo complexo, o marketing digital oferece alternativas práticas às empresas, além da possibilidade de integrar as ações de divulgação. 

Outro ponto positivo está na parte financeira: em comparação com a publicidade tradicional, o investimento na internet é muito mais vantajoso.

Vale ressaltar que, atualmente, não há como fugir do digital. O Brasil conta com mais de 69% de usuários ativos na internet, o que corresponde a cerca de 126 milhões de pessoas. 

Esses números dão uma ideia da potencialidade de mercado, sendo possível atrair cada vez mais pessoas e diferentes públicos.

Diante disso, separamos algumas dicas de marketing digital que podem te ajudar a alavancar o seu site. São elas:

 

  1. Tenha um blog para conteúdo;
  2. Invista em SEO;
  3. Tenha um site responsivo;
  4. Crie perfis e páginas nas redes sociais;
  5. Cuidado com a linguagem;
  6. Tenha uma página de contato;
  7. Tenha um design atrativo.

Com essas dicas, você pode desenvolver um site ideal e melhorar a visibilidade online, bem como as vendas na internet.

1 – Tenha um blog para conteúdo

O marketing digital tem como uma das principais estratégias a produção de conteúdo. Diferentemente da publicidade tradicional, com discursos invasivos e sensacionalistas, os usuários desejam receber algo relevante, isto é, que tenha valor informativo. 

Por essa razão, não basta anunciar o serviço de despachante CNH cassada – é necessário falar sobre o procedimento, quando ele pode ser feito, as vantagens para o cliente, entre outros temas relacionados.

Quando se fala em relevância, a empresa deve ficar atenta a dois pontos: a qualidade do conteúdo e se o tema faz sentido para o público-alvo. 

Normalmente, as pessoas acessam a internet para obterem informações acerca de alguma coisa, algo ou alguém. Sendo assim, o blog é o canal certo para a divulgação de conteúdos informativos e relevantes.

Os blogs podem ser criados em conjunto com o próprio site da empresa, em uma repartição na plataforma. 

Isso faz com que as pessoas encontrem o seu blog e, caso tenham interesse no produto/serviço oferecido, acessem o site. Como consequência, há um aumento do tráfego e das chances de conversão em leads.

Importante ressaltar que os blogs devem ser atualizados periodicamente. Por isso, o planejamento em marketing de conteúdo é constante, sempre avaliando se a informação será ou não preciosa ao público.

2 – Invista em SEO

O SEO (Search Engine Optimization) consiste em um conjunto de técnicas e estratégias, que melhoram o posicionamento do seu site nos mecanismos de busca, como Google e Yahoo. 

Dessa forma, ao pesquisar sobre um determinado assunto nos buscadores, os usuários podem se deparar com o seu site/blog.

Ademais, 81% dos usuários utilizam o Google para pesquisas. São mais de 100 bilhões de buscas por mês, 40.000 consultas a cada segundo, 3,5 bilhões de pesquisas diárias e 1,2 trilhões anuais em todo o mundo.

Resumidamente, o SEO consiste no emprego de uma determinada palavra-chave ao longo do conteúdo, com os termos mais pesquisados nos buscadores. 

Assim, ao tratar de suspensão para carros, por exemplo, é necessário produzir um texto que utilize essas palavras, em uma quantidade de vezes específica.

Com isso, o seu site/blog tem maiores chances de aparecer entre as primeiras páginas do Google e, consequentemente, aumentar o tráfego na plataforma.

O SEO orienta que os conteúdos não sejam plagiados. Afinal, ao escrever um texto igual a uma empresa concorrente, o usuário tem mais chances de se deparar com o conteúdo original, do que com a cópia. 

Além disso, a empresa plagiadora pode ser acusada de crime de plágio.

3 – Tenha um site responsivo

Cerca de 92% dos brasileiros possuem ou utilizam smartphones. São mais de 230 milhões de celulares ativos no país, um número que ultrapassa a soma da quantidade de notebooks, tablets e computadores.

Isso quer dizer que grande parte dos usuários busca e consome conteúdos na internet via dispositivos móveis. 

Por esse motivo, não há como desenvolver um site que não tenha responsividade, isto é, seja acessível para computadores e smartphones.

A responsividade pode ser feita no layout de programação do site/blog, bem como na praticidade na hora de efetuar uma compra. 

Por exemplo, ao oferecer um disco de freio iveco daily 35s14, que é um produto específico, o e-commerce pode oferecer opções mais simples e práticas para concretização da venda.

Além disso, os usuários não gostam de esperar sites lentos, que demoram para carregar. Isso afeta a experiência de navegabilidade, especialmente, nos smartphones. 

Portanto, o ideal é ter um site/blog de carregamento rápido, com o uso de elementos leves e de fácil leitura por meio dos celulares.

4 – Crie perfis e páginas nas redes sociais

De acordo com estudos, mais de 62% da população brasileira está ativa nas redes sociais. Desse total, 58% já buscou por um produto e/ou serviço na internet. 

Os dados mostram que as redes sociais tornaram-se plataformas altamente populares para ações de marketing digital, visto que muitos usuários acabam conhecendo uma mercadoria, por meio do Facebook, Instagram, Youtube ou outra rede.

Os brasileiros têm preferência pelo Youtube, com 60% de acesso, seguido do Facebook (59%), Whatsapp (56%) e Instagram (40%). 

Sendo assim, é recomendável que as empresas tenham, pelo menos, um perfil nas redes sociais mais populares, como forma de aumentar o reconhecimento, a visibilidade no mundo digital e o tráfego no site.

Uma forma simples e efetiva de fazer isso é publicar hiperlinks com o conteúdo do blog. 

Por exemplo, ao escrever um texto sobre as especificações do laudo de ECV para carro, a empresa pode compartilhar o link do conteúdo diretamente no Facebook, fazendo com que os usuários cliquem na publicação e sejam redirecionados ao site/blog.

É importante ressaltar que as redes sociais pedem uma diversificação de conteúdo. Ou seja, é possível criar publicações que vão além de textos, com a produção de imagens, infográficos, animações e vídeo.

Isso torna o conteúdo mais atrativo aos usuários, sendo possível prender a atenção e convertê-los em leads.

5 – Cuidado com a linguagem

Os usuários tendem a descredibilizar sites/blogs com erros de gramática ou com uma linguagem agressiva. 

Portanto, ao produzir um conteúdo, lembre-se de fazer uma revisão minuciosa, com atenção às palavras, termos e expressões da língua.

Vale dizer que, na internet, o design também é uma forma de comunicação da escrita, como é o caso da CAIXA ALTA. Observe os seguintes textos:

Exemplo 1:

SERVIÇO DE DESPACHANTE PARA QUEM PERDEU A CARTA É AQUI!

 

Exemplo 2:

Serviço de despachante CNH suspensa é com a gente!

Perceba que, no primeiro anúncio, o emprego da CAIXA ALTA traz a percepção que o narrador está gritando. 

Por essa razão, recomenda-se não empregar o Caps Lock em sites, blogs e conteúdos das redes sociais.

6 – Tenha uma página de contato

Em qualquer site ou blog, é importante ter uma repartição de contato, onde o usuário pode ter acesso ao telefone da empresa, e-mail, endereço ou enviar alguma dúvida. Isso cativa os clientes, além de fornecer credibilidade.

Na página de contato, deixe um espaço para o cliente perguntar sobre um determinado produto. 

Por exemplo, um usuário que se interessou pelo câmbio automático AL4 pode pedir mais especificações sobre o acessório e solicitar um orçamento.

Com o avanço da tecnologia, muitas empresas estão adotando os chatbots para aproximar ainda mais os usuários que desejam entrar em contato. 

Os chatbots são robôs, desenvolvidos com um software de inteligência artificial, que permite responder perguntas de maneira mais rápida e efetiva. Porém, eles são programados para questões específicas.

Um chatbot pode, por exemplo, orientar o usuário sobre os documentos necessários para regularizar CNH vencida, no caso de um site de despachante. 

Ou até fornecer informações acerca da empresa, como reputação, contatos e locais de atendimento.

7 – Tenha um design atrativo

Como mencionamos anteriormente, grande parte da comunicação na internet é visual. Por esse motivo, o design do seu site/blog precisa ser cativante e despertar o interesse no usuário. 

Lembre-se de respeitar a identidade visual da empresa em si. Isto é, se uma transportadora para pequenas encomendas utiliza o padrão de cores em variação de azul, opte por essas tonalidades também no site. 

Dessa maneira, o usuário tem uma identificação com a marca, tendo uma relação mais próxima.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Comentários no Facebook